Quarta-feira, 17 de Abril de 2013

O Cajuda é que tem razão

Lembram-se do Cajuda, do alto do seu saber de experiência feito, a dizer no final do jogo em que empatou conosco em pleno Dragão, que "a inteligência é uma qualidade que Deus não distribuiu de forma equitativa"?

 

Pois é, o homem tem  carradas de razão!

 

Talvez alguns tenham estranhado a falta de notícias cá por estas bandas ultimamente. Outros terão apenas ficado aliviados. Seja como for, sinto que devo uma satisfação a todos quantos passaram por aqui à procura de novidades, ou que eventualmente, o possam fazer no futuro.

 

Não, a pausa não se ficou a dever a uma qualquer falta de inspiração, nem de assunto. Passou-se apenas que este vosso amigo resolveu pedir transferência do serviço onde tinha estado nos últimos cinco anos.

 

Admito que tenho um feitio difícil de aturar, mas se há coisa para que não tenho paciência é para aturar chefes de merda. 

 

Ora, fôra este que vos escreve um gajo inteligente, como alguns o pintam, obrigando-o a mudar de vez em quando de babete, e teria desconfiado da facilidade com que superiormente, anuiram ao seu desejo. Mais ainda, deveria ter tido em conta que todas as mudanças por que até agora, passou na sua vida profissional, seguiram um padrão bastante definido: foram sempre para pior.

 

Ou seja, fui parar àquilo que poderemos chamar um poço sem fundo de trabalho!

 

Quem diz que não se trabalha na Administração Pública, deveria ver este sítio. Só para lhes dar uma ideia, ainda que provavelmente, não reze a missa a metade, direi apenas que a expectativa que me deram, é a de que vamos levar os próximos quatro meses a recuperar trabalho atrasado.

 

[portanto, isto quer dizer que efectivamente houve alguém que não trabalhou, e aqui o pato foi-se enterrar no buraco que esse alguém cavou. Que tal para inteligente?]

 

Aqui há umas semanas o Fernando Kosta, do Kosta de Alhabaite, falava num comentário, do «quanto é difícil manter "vivo" um espaço de tertúlia».

 

Aproveitar a hora do almoço para escrever qualquer coisa, passou a estar fora de questão. Passar num raio de 200 metros do edifício onde trabalho pode-se revelar catastrófico, quanto mais ficar lá dentro.

 

À noite, em casa, a última coisa que me apetece é sentar-me frente ao computador. Ainda assim faço-o, que mais não seja para ver o que os colegas da bluegosfera vão escrevendo.

 

A forma como a época tem (des)evoluído nos últimos tempos, também não resulta exactamente motivadora. Correndo o risco de também ser apodado de "ratinho", que se esconde por detrás das opiniões de outros, socorro-me das palavras do Thumper:

 

"if you can't say something nice don´t say nothing at all"

 

ou, se preferirem, nas da inolvidável Edith Bunker:

 

"least said soon's mended"

 

E pronto. Aqui fica esta justificação que entendo ser devida, e que só não foi feita antes porque fiquei na expectativa remota de que as coisas estabilizassem, e porque queria escrever algo de arromba para a despedida. Não dá. Não consigo, por isso fica assim.

 

Não quero com isto dizer que é o fim do Azul ao Sul. Nem por sombras. Simplesmente não consigo prever quando é que conseguirei retomar uma actividade mais ou menos regular, e não quero defraudar quem quer que seja.

 

Se porventura com esta decisão vou desiludir alguém, creiam que não é de ânimo leve que o faço.

 

Deixo-os com uma música que está na moda, e que expressa (pelo menos no título) aquilo que gostaria que fizessem por mim...

 

Até à vista.

 

 

sinto-me:
música: I will wait - Mumford & Sons
publicado por Alex F às 22:51
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Fernando Kosta a 18 de Abril de 2013 às 15:26
Alex F
Uma decisão pessoal, esta sua decisão pessoal, é sempre algo que não compete a terceiros questionar. Só o próprio sabe os porquês e razões porque as toma.
Todavia, qualquer acção tem um efeito bionívoco pois pode implicar terceiros. Eu, como "terceiro", sempre fui visita regular a este espaço e sempre apreciei a visão esclarecida. O silêncio que agora percebemos vir a ser um facto, é pois, na minha egoísta perspectiva, algo que lamento.
Curiosamente, o meu blogue teve na sua génese um "combate" ideológico: ou ser "apenas" um espaço de "portismo" ou ter outros horizontes que não apenas o apoio e defesa das cores amadas. Venceu a segunda. Afinal, com tantos e melhores e mais bem informados bloguistas, seria petulante pensar que todos os dias teria "alimento" para dedicar. Foi o meu caminho. É difícil, pois quase todos os dias, em prejuízo do sono, dedico algum tempo a colocar alguma coisa, tal como se fosse um diário pessoal. Confesso que isso me acrescenta alguma felicidade e por isso o meu blogue vai-se "arrastando" ao longo dos anos.
Moral deste longuíssimo comentário: gosto de o ler e só posso pedir que, pelo menos, volta e meia, vá incorporando o que lhe vai na alma, de portista, de algarvio, de cidadão. Outros como eu apreciam a sua prosa. Um abraço!
De Jose Lopes a 18 de Abril de 2013 às 16:52
Descobri este blog nao ha muito tempo, mas tornou-se imediatamente paragem regular nas minhas viagens pela bluegosfera. Gosto muito do estilo, do humor, da acutilancia sem fanatismo ou seguidismo e tambem do respeito por quem comenta. Tenho pena que esteja agora a hibernar, mas, mesmo sem alguma vez ter passado por isso, compreendo perfeitamente que seja demasiado exigente em algumas alturas da vida profissional. Se ate para coisas exclusivamente relacionadas com trabalho o tempo e' insuficiente, quanto mais para somar isso a actividades de lazer que exigem tanta dedicacao. Deixo os meus votos para que a hibernacao nao seja definitiva e que tenha sucesso na nova etapa profissional [e ja agora, mais sorte na proxima mudanca... :)]

Abraco!
De reinemargot a 18 de Abril de 2013 às 23:19
Quando cliquei e vi que havia outro post, vim com todo o entusiasmo... é pá, afinal é só um até já... nada de bola. Ok! (vá lá fazer o seu trabalho e volte depressa. Quanto mais depressa for, mais depressa volta...)
O que tem de ser tem muita força, mas veja lá se arranja uns minutinhos que a malta gosta de o ler, sabe?

Para acrescentar às suas citações vai esta do Abraham Lincoln: "Better to remain silent and be thought a fool than to speak out and remove all doubt."

abraços
De penta1975 a 18 de Abril de 2013 às 23:56

caríssimo,

o prezado kosta já "disse" tudo :D
(subscrevo o seu comentário na íntegra)

ps:
quem afirma que não se trabalha na Função Pública, deveria ficar calado para todo o Sempre - tal e qual a citação trazida à liça pela "reine margot" :D

abr@ço
Miguel | Tomo II

Comentar post

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

.posts recentes

. No limiar da perfeição

. In memoriam

. FC Porto 2016/2017 - Take...

. A quimera táctica do FC P...

. No news is bad news, (som...

. Poker de candidatos

. A anormalidade normal

. Ser ou não ser, um apelo ...

. A merda, segundo o padrão...

. Um treinador de gestão

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds