Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

A física já não é o que era

O programa “Dia Seguinte”, na SIC Notícias, estar a tomar um cariz humorístico, que supera as minhas mais humildes expectativas.

 
De facto, a inclusão no programa do Sílvio Cervan, em representação do Glorioso, pode não dar grande resultado em termos desportivos, mas do ponto de vista do “nonsense”, vai lá, vai.
 
Infelizmente não consegui encontrar um vídeo da última edição, a de segunda-feira passada (dia 23 de Novembro), porque valia a pena pô-la aqui.
 
A páginas tantas, e a propósito de jogadas manhosas, o Dias da Cunha, ilustríssimo representante sportinguista, traz à baila a história do jogo da Liga Sumaríssima, entre o Estoril e o Benfica, disputado no Estádio do Algarve.
 
Então não é que o bom do Sílvio Cervan, excelentíssimo Vice-Presidente do Sport Lisboa e Benfica, e accionista da Benfica TV, com mais uma acção que eu, ou que milhentos benfiquistas orgulhosos, não tem a distinta lata de comparar a forma como foi congeminado o local de realização daquele jogo, e o facto de o Pescadores da Costa da Caparica x Sporting, ter sido jogado no Restelo?
 
Bem, salta de lá o Dias da Cunha, de dedo em riste, e o Sílvio Cervan, primeiro, põe-se em sentido, e depois, à medida que o sportinguista o instava a dizer o que é que tornava comparáveis as duas situações, lá se foi afastando sorrateiramente, na cadeira. Assim, de mansinho, muito de mansinho.
 
Foi lindo. Digno de ser revisto. Parecia daquelas cenas entre putos da escola, em que um caixa-de-óculos, tipo Sílvio Cervan, azucrina, como uma mosca varejeira, um colega maior, e quando este lhe vai assestar um belo de um sopapo, corre a esconder-se atrás da Sr.ª Contina (perdão, Sr.ª Contínua, ou melhor, perdão, Sr.ª Auxiliar de Acção Educativa) ou da Professora.   
 
Pronto, há que dar um desconto, que o Sílvio Cervan é vesgo, mas realmente, ao comparar aquelas duas situações, não podia enviesar mais a questão.
Mas o que é que isto tem a ver com física, e com o título do post? Nada.
 
Para além desta cena gaga, que não resisti a relatar, ficámos a saber, no final do programa, que o cavalheiro esteve presente num evento, em representação do seu clube, mais o seu distintíssimo Presidente, Sr. Luís Filipe Vieira, o Director Desportivo da SAD, Sr. Rui Costa, e a águia Vitória, e que esta última teria aliviado a sua tripa de rapina sobre o Sr. Sílvio Cervan.
 
“Dá sorte” – dizem. Veremos Sábado.
 
É aqui que entra a física. Daquilo que me lembro, havia (e penso que ainda não foi revogada), uma lei da física, que dizia que os opostos se atraem.
 
Ora, como se viu, no caso do Sílvio Cervan e da pôia da águia, isso claramente não aconteceu…
 

Nota: as afirmações proferidas sobre “caixas-de-óculos” e “vesgos”, não visam ofender ou melindrar portadores de próteses oculares, entre os quais me incluo, nem pessoas afectadas por estrabismo. Ainda que seja o próprio Sílvio Cervan…
 
Da mesma forma, a menção a "moscas varejeiras", não teve qualquer intenção pejorativa para com estas últimas.
publicado por Alex F às 16:36
link do post | comentar | favorito
|

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Quando uma coisa é uma co...

. O acordo necessário e a n...

. No limiar da perfeição

. In memoriam

. FC Porto 2016/2017 - Take...

. A quimera táctica do FC P...

. No news is bad news, (som...

. Poker de candidatos

. A anormalidade normal

. Ser ou não ser, um apelo ...

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds