Sexta-feira, 1 de Maio de 2015

Ainda a propósito de camisolas: os cadilhos de um pai portista

Um dia destes, um dos meus filhos - sim, queiram desculpar, mas vou falar outra vez dos putos. De um deles. Devo estar numa fase "Eduardo Barroso" da minha vida - dizia eu, que um dos meus filhos andava pela casa com uma peça de roupa azul vestida, salvo erro umas calças.

 

Dizia ele que eram do Porto. Convirá esclarecer que, nunca até aquela data, manifestara qualquer predilecção pelo FC Porto. Normalmente, é de Portugal, do Cristiano Ronaldo, do Real Madids, como ele diz, e, por influência do irmão, daquela coisa vermelha.

 

Como tal, não me ocorreu que houvesse grande perigo em desencafuar a minha velhinha camisola Kappa, dos bons tempos do Jardel, e mostrar-lha.

 

O que é que fui fazer!? Passou-se! Então não é que a criança não me desata aos gritos: que ele era do Porto e queria uma camisola do Porto, e não descansou enquanto não lhe vesti a minha, enorme.

 

O pai portista orgulhoso que há em mim, mal contendo a baba, quase que voou porta fora, para ir comprar a camisola ao miúdo. Quase. E porque não? - será talvez a pergunta que se vos ocorre, se ainda estão a ler.

 

Pois, é que o outro rapaz, alertado pelo pranto, ouviu a conversa e sentenciou de pronto: "se ele tem uma camisola do FC Porto, eu quero uma vermelha".

 

A resposta também saiu sem deixar bater a bola no chão: " Olha querido, cá em casa nem penses. Entra a camisola, e sais tu mais a camisola!"

 

A minha mulher, que é sportinguista, mas que liga pouco ao futebol, como todos os sportinguistas, calada.

 

A questão é que depois comecei a matutar no assunto. Se compro a um, tenho de comprar ao outro. A alternativa é não comprar a nenhum! Sai mais barato, e mais higiénico.

 

Por outro lado, se não comprar, sou capaz de perder a oportunidade, quiçá única, de ter 50% da prole do meu lado.

 

Uma coisa é certa, comprar aquela coisa vermelha, com o pássaro a espreguiçar-se de asa aberta, nem que o bicho use desodorizante!

 

Só se alguém lha oferecer. Talvez se arranje. O tio era bem capaz disso, só para ter o prazer de xaringar-me o juízo!

 

Sabendo de antemão, que, se os conselhos servissem para alguma coisa, vendiam-se, e não se davam, e que portanto, não vale a pena contarem com qualquer tipo de recompensa, alguém tem alguma sugestão salomónica que queira dar?

 

Creiam que é de bom grado que a receberei, que isto, quem tem filhos, tem cadilhos!

 

1997-1998 e 1998-1999.jpg

 

publicado por Alex F às 23:39
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De reinemargot a 2 de Maio de 2015 às 01:09
Conselho:
Cenário A (aldrabice):
agora não que ainda estás a crescer, a camisola para o ano já não te servia, e não posso comprar uma todos os anos... mas, quando fores grande dou-te a minha!!!
Cenário B (inteligente):
compre para cada um dos filhos, e para mãe também!... terá todas as cores, todo o respeito e a maioria!
De Alex F a 2 de Maio de 2015 às 12:16
@reine,

Os miúdos de seis anos vivem essencialmente o presente, ou quanto muito o futuro próximo. Não embarcam em projectos a três anos, por exemplo.

Por isso, tenho duvidas quanto ao cenário A.

Quanto ao B, sou um rico rapaz (modéstia à parte), mas não sou um rapaz rico. Se comprar a vermelha vai contra os meus princípios, a dos irmãos Metralha, verde e branca é um desperdício.

Outra coisa, será que podemos tratar-nos por tu?

Ou o você, é uma coisa da realeza?! 😉
De reinemargot a 2 de Maio de 2015 às 20:52
Haha! Pode tratar-me sempre por tu, sem nenhum problema de realeza; - eu é que me cansei do tu... e, hoje é preferencialmente você...
Nada de mais, mas às vezes as pessoas acham que o tu lhes dá direito a serem grossas... o que não seria nunca o seu caso;
creio que entende ao que me refiro...aquele gajo que entra no café e trata a empregada por "tu": "olha, um café!" , deixa-me a funcionar logo mal...

Quanto às camisolas, não tem por aí uns avós? -

De Alex F a 2 de Maio de 2015 às 22:27
OK, se há coisa que não quero é que um portista que aqui vem comentar, eventualmente se sinta desconfortável. São tantos...

Fica "você".

Os avós são três sportinguistas e uma benfiquista. A avó e o tio são bem capazes de alinhar. Desejando devem estar eles...

Obrigado mais uma vez pelas sugestões.

De Alex F a 2 de Maio de 2015 às 12:33
Ah, e obrigado pelas sugestões, também se usa. Falha minha.
De penta1975 a 7 de Maio de 2015 às 12:14

@ Alex
(Axel F. para os Amigos :D)

a sugestão inteligente da 'reine' é também a minha, que sou um burro do caraças.
e, porque também sou um "rico" 'hóme', recomendo-te que faças um pesquisa no 'facebook', por exemplo, por "camisolas oficias outlet". há para imensos gostos e a preços bastante acessíveis. foi assim que comprei as minhas mais recentes três camisolas "oficiais" do clube :D

abr@ço
Miguel | Tomo III

De Alex F a 8 de Maio de 2015 às 00:11
Olá Miguel.

Obrigado pela sugestão. O primeiro sítio que fui ver, foi um que recomendaste no teu Tomo II.

Infelizmente, não havia o tamanho do miúdo.

Vou continuar a tentar.

Obrigado, e um abraço

Comentar post

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Quando uma coisa é uma co...

. O acordo necessário e a n...

. No limiar da perfeição

. In memoriam

. FC Porto 2016/2017 - Take...

. A quimera táctica do FC P...

. No news is bad news, (som...

. Poker de candidatos

. A anormalidade normal

. Ser ou não ser, um apelo ...

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds