Terça-feira, 8 de Dezembro de 2015

Por favor, surpreendam-me

Por mais de não sei quantas vezes, já disse a mim mesmo que tenho de deixar de ver ou ler, as conferências de imprensa de antevisão dos jogos.

 

Ou melhor ainda, devia era deixar pura e simplesmente de passar cartão ao futebol. De certeza que me chateava menos, era mais saudável, e a família agradecia. Mas não consigo, é mais forte do que eu, e o twitter está a revelar-se altamente aditivo.

 

IMG_20151208_225631.jpg

 

"Quero que os jogadores achem que é possível vencer aqui"

 

"Quero que os jogadores achem que é possível vencer aqui"?

 

Mas que merda é está? "Que achem que é possível " ou que são capazes, e com o catano, vão vencer, caralho!

 

Não sou especialista em discursos motivacionais, mas isto do "que achem que é possível", é forma de motivar alguém antes de um jogo decisivo?

 

Ou são, ou não são. Ou sim, ou sopas. Isto é um voto de confiança nos jogadores?

 

Vão dizer-me que foi uma má escolha de palavras, ou dificuldade de expressão. Volta Vítor Pereira, estás perdoado!

 

Ai, que saudades daquele discurso analfabruto do:

 

" Vai jogar à defesa ou ao ataque? "

 

"Quando tivermos a bola atacamos, quando não a tivermos, defendemos".

 

IMG_20151208_225642.jpg

 

Depois vem o Danilo Pereira:

 

"Não vamos mudar o nosso jogo. Temos a nossa filosofia de jogo, sabemos defender e estamos preparados"

 

Quanto ao mudar o jogo e a filosofia, as esperanças há muito que se foram. Nem se pede tanto.

 

Mas a parte do "sabemos defender e estamos preparados" dá que pensar. Estarem preparados, é sempre bom.

 

Agora a conjugação do "sabemos defender", com o " estamos preparados ", assim de repente, remete para os jogos da época passada na Cesta do Pão e contra o Belenenses. Deve ser só coincidência...

 

Portanto rapazes, o gajos são todos muita bons, a fina flor da elite futebolística de vários continentes, mas com o caralho, vamos lá deixarmo-nos de merdas, que se fodam os discursos bonitos de ocasião, e toca a ganhar a porra do jogo.

 

Neste clube, ninguém "acha que é possível". Ou é possível, ou  fica a pele em campo, a tentar fazê-lo possível.

 

E de preferência, que seja a dos outros...

publicado por Alex F às 23:48
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De apostas futebol betclic a 10 de Dezembro de 2015 às 11:20
Infelizmente o discurso antes deste jogo já dizia qual ia ser a atitude e a estratégia da equipa ante o Chelsea: tentar marcar um golo e defender, defender, defender.

Isto não resultou de forma alguma e agora resta-nos acreditar que as coisas na Liga Europa vão ser diferentes de alguma forma e o que o discurso, desta vez, vai ser de uma equipa vencedora...

Comentar post

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Quando uma coisa é uma co...

. O acordo necessário e a n...

. No limiar da perfeição

. In memoriam

. FC Porto 2016/2017 - Take...

. A quimera táctica do FC P...

. No news is bad news, (som...

. Poker de candidatos

. A anormalidade normal

. Ser ou não ser, um apelo ...

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds