Quarta-feira, 6 de Março de 2013

Revisitando os direitos às avessas

Há coisa de quase um ano, em 12 de Abril de 2012, escrevi o texto "Direitos às avessas", onde abordei a questão dos direitos televisivos.

 

Era então minha convicção de que, a transição de um certo canal televisivo, especializado em transmissões radiofónicas, “para transmissões televisivas à séria, com alguma viabilidade económica teria sempre de ser suportada num canal codificado”.

 

 

Mais, achava eu que, [e]sta opção colocaria necessariamente a (icaTv em concorrência directa com a SportTv”, o que, a meu ver, em nada prejudicaria os pequenos clubes, o FC Porto, ou o Sporting.

 

“Pelo contrário, até os beneficiaria. Se do bolo a repartir por todos, 111 milhões que eram para atribuir a quem levava a maior fatia, não são gastos, mais sobraria para os restantes que ficam”.

 

Os mais recentes acontecimentos, até certo ponto, vieram a dar-me razão. A (...) icaTv vai passar a ser codificada e paga, a partir de Julho.

 

No entanto, esta situação, antecedida pela aquisição por aquele canal dos direitos televisivos para a transmissão de jogos da liga inglesa, somados aos dos campeonatos grego, americano e brasileiro, de que era já detentor, foi vista por muitos como um rude golpe aplicado a Joaquim Oliveira e à sua SportTV.

 

Não tenho grande prazer em ir contra a corrente, apenas por ir, mas continuo a achar que não é assim.

 

Desconhecendo os ratios de audiências das ligas estrangeiras, a nível nacional sendo aquela televisão, apenas detentora dos direitos televisivos relativos às partidas que o clube a que pertence realizará em casa, o restante, está ainda sob controlo da SportTv.

 

Ora, os jogos em casa serão precisamente aqueles que mais público afecto ao clube levarão ao estádio, logo menor audiência televisiva terão. Ou audiência de sofá, ou público no estádio. Ambas serão neste caso, alternativas mutuamente exclusivas

 

Já os jogos fora, ainda que levem gente ao estádio, com certeza levarão menos que os anteriores. E quem é que detém os direitos sobre a transmissão destes? Precisamente a SportTv.

 

Ou seja, ainda que a estratégia de passar o canal a codificado possa ser um passo essencial na estratégia de confronto com a empresa de Joaquim Oliveira, colocando os adeptos entre a espada e a parede, entre a opção pela sua televisão e a SportTv, dará resultado?

 

Haverá adeptos que, para terem acesso a todas as partidas disputadas, subscrevam ambos os canais? Nos tempos que correm, quase de certeza que serão muito poucos.

 

A ser assim, recaindo a escolha apenas num dos canais, parece-me mais lógico e racional a opção por aquele que transmite as partidas fora de casa.

 

Além disso, os demais direitos de transmissão televisiva, estão ainda na mão do Joaquim Oliveira. Para o espectador nacional adepto do clube dono do tal canal, que não sendo residente na capital, é por norma também apoiante do clube da terra, o que terá mais interesse: os campeonatos grego, brasileiro e inglês, ou a nossa liga?

 

Se me disserem, que futuramente a (…)icaTv, com a ajuda da Portugal Telecom, do Rui Pedro Soares, ou de um banco qualquer, tenciona adquirir os direitos de transmissão da nossa liga, tudo bem, acredito que isso seja um duro golpe na SportTv. Caso contrário, não.

 

Mas para isso, teria de ser afastada a hipótese de os direitos televisivos virem a ser negociados clube-a-clube. Não estão a ver o FC Porto, que por sinal, também é proprietário de um canal televisivo, a negociar com o rival, ou estão?

 

Teriam de ser negociados em bloco, e aqui poderá entrar a Liga de clubes, e o papel a que o seu presidente se tem prestado.

 

Há ainda outro pormenor, que não passa de uma convicção minha, e por isso, vale o que vale.

 

Para Arons de Carvalho, o actual governo oferecera um Euromilhões à Olivedesportos, ao retirar da “lista de acontecimentos de interesse generalizado público”, os jogos da Liga de futebol e das competições europeias.

 

Talvez dê a impressão de que hoje, estou particularmente do contra, mas acho que é precisamente todo o contrário.

 

Esta exclusão daquela lista, se favoreceu alguém, terá sido precisamente a (…)icaTv, que assim, ficou sem um sério concorrente à transmissão dos jogos na Cesta do Pão.

 

Que vantagem retirará a Olivedesportos do facto de ser titular de uma série de direitos de transmissão em que, como se viu esta época, ninguém quer pegar?

 

A permanência naquela lista assegurava a existência de um comprador garantido: em nome do interesse público, a televisão estatal.

 

Contudo, da mesma maneira que aquelas transmissões foram retiradas da dita lista, podem vir a ser novamente incluídas. Haja para isso, dinheiro público suficiente para pagar ao seu detentor. E o dinheiro público é coisa que sempre aparece, quando estão em causa os amigos.

 

A "Operação triângulo", que se traduziu na aquisição pela Portugal Telecom à Zon de 25% do capital da SportTv, e a passagem dos direitos de transmissão televisiva da Controlinveste para esta última, foram vistos por muitos como um sinal do estrangulamento de Joaquim Oliveira, que ainda assim, continuou a deter uma participação maioritária de 50% naquela empresa.

 

 

 

Em Outubro do ano passado, Joaquim Oliveira alienara a Controlinveste, detentora dos títulos “Diário de Notícias”, “Jornal de Notícias” e ”O Jogo”, a capitais angolanos, em princípio à Newshold, dona de participações na Cofina (“Correio da Manhã” e “Jornal de Negócios”) e na Impresa (SIC), deixando porém de fora, a referida participação.

 

A Newshold, por sua vez, apareceu como a única potencial interessada na privatização ou concessão do serviço público da RTP.

 

A Zon, cada vez mais está nas mãos de Isabel dos Santos, e Newshold, através de Álvaro Sobrinho e da Akoya Asset Management, a empresa da famosa “Operação Monte Branco”, está intimamente ligada ao grupo Espírito Santo.

 

Por uma via, ou por outra, porque isto quando se tratam de capitais angolanos, todos os caminhos vão dar ao estado, daí até ao ministro Relvas e à reposição do futebol na “lista de acontecimentos de interesse generalizado público”, é um saltinho.

 

É minha convicção que a recente associação de Joaquim Oliveira à Newshold, teve por objectivo a entrada em parceria na RTP, e as alienações entretanto operadas, não foram um sinal de fraqueza, mas um meio de obtenção da liquidez necessária à operação.

 

Uma vez na RTP, e sendo a liga nacional e eventualmente, as competições europeias, “acontecimentos de interesse generalizado público”, o estado ver-se-ia na contingência de, por desígnio nacional, ter de adquirir os respectivos direitos de transmissão.

 

A quem? Pois claro. À SportTv. Logo, uma fonte de receita garantida para o amigo Oliveira, e paga por todos nós através, designadamente, da “taxa de audiovisual”, que mesmo com a televisão pública privatizada ou concessionada, não deixaria de constituir receita do privado que a assumisse.

 

Assim sendo, causarão mossa significativa ao Joaquim Oliveira as movimentações da (…)icaTv? Tenho dúvidas.

 

Da mesma forma que tenho dúvidas quanto ao sucesso desta aposta, uma vez que tudo dependerá do comportamento dos adeptos.

 

Se se comportarem como consumidores racionais, afectados por esta austeridade que nos assola a todos, optarão apenas por um dos canais codificados: SportTv ou (…)icaTv.

 

Estendendo a irracionalidade, sempre tão presente em todos os momentos, a esta escolha, é bastante provável que subscrevam ambos os canais.

 

Ou seja, apenas se se deixarem levar pelo apelo e pelo fervor clubísticos, será expectável que Joaquim Oliveira venha a passar por algum sofrimento.

 

Para terminar, a título de curiosidade, registo apenas que os principais opositores à privatização da RTP, contra os desejos de Miguel Relvas, foram Paulo Portas e o CDS-PP.

 

O facto de nomes como Sílvio Cervan, Telmo Correia, Ribeiro de Castro e Bagão Félix, serem membros deste partido, é com certeza uma mera coincidência. Espero eu.

 

sinto-me:
música: Money's too tight to mention - Simply Red
publicado por Alex F às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2012

E, no entanto, ela nã...

No início do mês passado, Arons de Carvalho, antigo responsável socialista pela televisão pública, escreveu no “Públi...

Ler artigo
sinto-me:
música: She bangs - Ricky Martin
publicado por Alex F às 12:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2012

Quem TViu, e quem TVê

Em Março, ficámos a saber que a liga de clubes pretendia interpor junto das instâncias comunitárias uma queixa contra a ...

Ler artigo
sinto-me:
música: 57 channels (and nothin’ on) - Bruce Springsteen
publicado por Alex F às 18:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2012

Mestrado em gestão de...

"Miguel Relvas não para. E se uns dias antes tinha sido visto a almoçar com Joa...

Ler artigo
sinto-me:
música: Be in my video - Frank Zappa
publicado por Alex F às 17:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Abril de 2012

Direitos às avessas

Retomando parcialmente o assunto do texto anterior, foi ontem tornado público que FC Porto, Sporting e Nacional da Madei...

Ler artigo
sinto-me:
música: The sun always shines on TV - A-Ha
publicado por Alex F às 22:18
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Abril de 2012

Cardinal, asterisco, ...

Ora, quando ainda se sentem, e por quanto mais tempo irão sentir-se, os efeitos da arbitragem do dérbi de segunda-fei...

Ler artigo
sinto-me:
música: Sunday circus song - The Cardigan's
publicado por Alex F às 18:22
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Março de 2012

Idle hands are the de...

Começam a escassear adjetivos para qualificar o alargamento da Liga Zon Sagres a 18 clubes, aprovado na reunião do Co...

Ler artigo
sinto-me:
música: Devil inside - INXS
publicado por Alex F às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Revisitando os direitos à...

. E, no entanto, ela não se...

. Quem TViu, e quem TVê

. Mestrado em gestão de dir...

. Direitos às avessas

. Cardinal, asterisco, e mu...

. Idle hands are the devil’...

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds