Sábado, 5 de Janeiro de 2013

22 minutos

22 minutos. Foi tudo o que consegui ver do nosso jogo. Bem, na realidade até foram 25 minutos, com os três de descontos dados pelo árbitro.

 

Muito sinceramente estes 25 minutos de futebol que vi não me deixaram muito animado. Tivemos algumas boas jogadas, algumas triangulações bem gizadas e até oportunidades de golo, mas ainda assim.

 

Até ao apito final, não estive tranquilo. Foram tantas as faltas que cometemos no nosso meio-campo, que receei, que por um qualquer golpe de azar, a porcaria da bola entrasse na nossa baliza.

 

E faltas, a maior parte delas, perfeitamente desnecessárias. Será que o Danilo não é capaz de marcar um adversário sem lhe enfiar os braços por baixo do sovacame?

 

O Fernando continua com um jet lag jeitoso nos tempos de entrada, e agora, como se não bastasse, optou por algumas cuja ortodoxia fica algo a desejar.

 

À conta disso, ou por ter chutado a bola para longe, levou um amarelo, que o deixa à beira do quinto. Julgo que os da Taça do Lucílio não contam, senão, estaria em risco para a Cesta do Pão.

 

Aquando da substituição do Lucho, os dados estatísticos revelavam que tinha corrido mais de 9 quilómetros. Até pode ter feito essa distância, que deve fazer dele um dos que mais correram em campo, mas se o fez com o a propósito com que o vi em campo naqueles minutos, a produtividade do que correu não foi grande coisa.

 

Mas, como disse, também deu para ver coisas boas, como diria o Artur Jorge.

 

 

Para mim, com golo ou sem golo (que ainda não vi), o senhor da fotografia foi o melhor em campo. De cada vez que o vi tocar na bola, fê-lo, antes de mais com classe. Aquele toque de calcanhar foi apenas a cereja no topo do bolo. Só espero que a juntar à mialgia, aquele toque que levou por trás, não seja nada de grave.

 

Falhou à beira da baliza aquela recarga à recarga do Lucho ao remate do Defour, mas pareceu-me que foi tocado em falta pelo defesa que tentou o desarme.

 

Também gostei do Defour. Estranhei vê-lo em campo, pois dos apontamentos que fui vendo pelo Sapo, com um desfasamento parecido ao das entradas do Fernando, pareceu-me ser dos melhores em campo na primeira parte.

 

Depois é que soube que se lesionou. Estava então a dizer que gostei do Defour. É verdade, boa mobilidade e um bom remate. A posição do rapaz é aquela, e não a seis.

 

O João Moutinho apareceu pouco, mas de cada vez que apareceu, foi o João Moutinho, e o Kelvin ainda teve tempo para fazer um bonito.

 

Para além daquela jogada com o Jackson Martinez, li no Sapo que terá ficado por marcar um penálti a nosso favor. Coisa rara, deve ter sido mesmo descarado, para o mencionarem.

 

Nada a que não estejamos habituados, ou que não se espere do Rui Costa. Com, pelo menos uns dois ou três amarelos mostrados por agarrões ao adversário, que nalguns casos foram autênticas placagens, ainda assim houve um madeirense que se safou logo a seguir ao amarelo ao Fernando.

 

Ganhámos o nosso jogo, que era o que interessava, e acabámos com o James lesionado e o Martinez tocado, que é o que não interessava mesmo nada.

 

Assim, colámo-nos ao campeão de Inverno no topo da tabela, e mantemo-los sob a pressão possível, uma vez que historicamente, temos sempre mais problemas no António Coimbra da Mota do que eles, ali ou no elefante branco Faro-Loulé.

 

Ouvi de manhã numa antevisão, que só perderam uma vez em vinte jogos, e foi no tempo dos afonsinhos. Na pior das hipóteses, aposto que vamos entrar na Cesta do Pão a três pontos, e com uma partida a menos.

 

Amanhã veremos. Continuação de bom fim-de-semana, e até segunda-feira.  

 

 

sinto-me:
música: One more night - Phil Collins
publicado por Alex F às 23:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Julho de 2012

De emprestado a empre...

Comecemos pelo fim. Ou pelo princípio. Como as coisas estão, nem sei bem. «Fiquei muito surpreendido e a medida col...

Ler artigo
sinto-me:
música: Something to believe in - The Offspring
publicado por Alex F às 13:21
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Março de 2012

Roda, roda vira (actu...

[A anedota que aqui tinha sido inserida foi por mim removida. Não porque tenham havido comentários ou reclamações em rel...

Ler artigo
sinto-me:
música: Vira-vira - Mamonas Assassinas
publicado por Alex F às 23:41
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Março de 2012

Ser campeão

“Ser campeão é como voltar a fazer amor pela primeira vez” por Manuel Serrão “Ser campeão é um amor de vida. ...

Ler artigo
sinto-me:
música: Love me do - The Beatles
publicado por Alex F às 22:23
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

É da “poncha”

Então não é que, apesar do protocolo, direito de preferência, ou lá o que lhe quiserem chamar, que aparentemente deve in...

Ler artigo
sinto-me:
música: A mula da cooperativa - Maximiano de Sousa (Max)
publicado por Alex F às 19:03
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011

E=mc2

O FC Porto perdeu. Finalmente. Com o Nacional da Madeira, para a Taça da Liga ou, se preferirem, portuguesmente falando,...

Ler artigo
sinto-me:
música: E=mc2 - Big Audio Dynamite
publicado por Alex F às 18:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Ano Novo, Vida Velha

Dêem-me o prazer de deixar registado para a posteridade este momento. Ainda o Ano Novo mal começou, e alguém, pasme-se...

Ler artigo
música: Os Vampiros - Zeca Afonso
publicado por Alex F às 18:04
link do post | comentar | favorito
|

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 22 minutos

. De emprestado a emprestad...

. Roda, roda vira (actualiz...

. Ser campeão

. É da “poncha”

. E=mc2

. Ano Novo, Vida Velha

. E viró disco... (actualiz...

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds