Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2015

A anormalidade normal

Comecemos, se calhar, pelo fim: não é normal o FC Porto perder em casa com o Marítimo.

 

Ainda menos normal é chegar a estar a perder em casa com o Marítimo por 0-3, e acabar por mitigar a derrota apenas com um golo, acabando por perder 1-3.

 

O facto de ter sido para a Taça Lucílio Baptista, a menos prioritária de todas as competições serve de atenuante, mass não deixa de não ser normal.

 

Não é normal, na primeira parte, com 0-0 no marcador, em casa, num jogo para a Taça Lucílio Baptista, com um onze repleto de jogadores menos utilizados e até da equipa B, os adeptos da equipa, que por acaso, até vai em primeiro lugar no campeonato, assobiem a sua própria equipa.

 

Não é normal num jogo em casa, em que a equipa ganha por 1-0, e com esse resultado passa para a liderança do campeonato, os adeptos assobiem uma substituição, que não corresponde aos seus anseios.

 

Não é normal que o treinador da Académica admita que a estratégia que montou para jogar no Dragão, passava por colocar os adeptos do FC Porto contra a própria equipa.

 

Não é normal que tenhamos chegado a este estado de coisas.

 

Não é normal que, mesmo os adeptos mais acérrimos defensores do treinador, aqueles cuja confiança inabalável em quem dirige há mais trinta anos os destinos do clube, leva a verem nele o homem certo no lugar certo, apenas por, supostamente ter sido escolhido por quem foi, de certeza que pelo menos por um momento, também eles já franziram o sobrolho perante as escolhas do treinador.

 

É claro, que pelo muito pouco que vou lendo em alguns blogues, ainda há quem o defenda, mas desconfio que é apenas na expectativa do título em Maio. Será talvez a única parte normal.

 

Não é normal o ponto a que chegou a saturação e a indiferença dos adeptos perante a equipa, a ausência de identificação com os jogadores e com o clube que conheceram, e que, quanto a mim, os leva, somado ao que leram acima, a instintivamente a reagir, assobiando a própria equipa.

 

Não é normal que quem dirige os destinos do clube, e o faz há mais de trinta anos, assista, aparentemente, impávido e serenamente, ao descambar das coisas até este estado de divórcio latente.

 

E menos normal ainda é que o faça, tentando manter a aparência de que afinal, tudo é normal.

 

Porquê?

 

IMG_20151230_231831.jpg

publicado por Alex F às 23:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 18 de Maio de 2014

São feijões senhores,...

A primeira edição da Supertaça Cândido de Oliveira, disputada a título oficial, e sob a égide da Federação Portuguesa...

Ler artigo
sinto-me:
música: Bring me your cup - UB40
publicado por Alex F às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 22 de Fevereiro de 2014

O bê-à-bá da domestic...

"[Jesus] limitou-se a contestar uma decisão real e inequívoca da arbitragem. Dessa falha grave e indiscutível resultou a...

Ler artigo
sinto-me:
música: Forever live and die - Orchestral Manoeuvres in the Dark
publicado por Alex F às 23:20
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 15 de Fevereiro de 2014

Digam-me que estou en...

Por favor, digam-me que estou enganado. Que não estou a ler bem. Digam-me que não é verdade que este filho de uma puté...

Ler artigo
sinto-me:
música: Right to be wrong - Joss Stone
publicado por Alex F às 09:35
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014

A factualidade silogí...

Antes de mais convirá esclarecer que dou tanta relevância à Comissão de Instrução e Inquérito da Liga de Clubes e às sua...

Ler artigo
sinto-me:
música: Together in eletric dreams - G. Moroder feat. Phil Oakley
publicado por Alex F às 13:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014

Elogio da barbárie

E agora Leonardo? Quando no Domingo terminou a partida do teu clube, por volta das oito horas da noite, a nossa ressaca ...

Ler artigo
sinto-me:
música: The Race - Yello
publicado por Alex F às 20:15
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014

É fodido, é fodido, m...

Quem como eu, tem ou teve miúdos pequenos em casa, compreende perfeitamente a reacção do presidente do Sporting, ao ver-...

Ler artigo
sinto-me:
música: Baby don't cry - INXS
publicado por Alex F às 23:36
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A anormalidade normal

. São feijões senhores, são...

. O bê-à-bá da domesticação...

. Digam-me que estou engana...

. A factualidade silogístic...

. Elogio da barbárie

. É fodido, é fodido, mas c...

. O tempo resolve tudo

. E agora? Que se lixe a Ta...

. The Ultimate Conspiracy T...

.Facebook

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds