4 comentários:
De penta1975 a 27 de Maio de 2012 às 00:33
o mínimo que posso escrever é:
parabéns!
(por tudo e por todo o sentimento expresso no post)

abr@ço
Miguel | Tomo II (http://tomoii.blogspot.com/)
De Alex F a 27 de Maio de 2012 às 00:59
Obrigado Miguel,

...mas hoje, de Parabéns estão aqueles malucos que em 87, deram a volta ao Bayern.

Mal sabiam eles, e nós, a volta que estavam a dar ao futebol neste País.
De Donnie Darko a 28 de Maio de 2012 às 13:41
Boas

Sai da escola.
Cheguei a casa.
Pedi dinheiro ao meu pai para comprar uma cassete de vídeo.
“Não vai valer a pena gravar. Vamos levar poucas..” disse-me ele.
5 minutos antes já o velho VHS recolhia as imagens do Prater.
1-0.
Aguenta.
Não consegui.
Fui dar um passeio de bicicleta esperando que quando chegasse o resultado já teria mudado.
Quando cheguei ainda se mantinha.
Ainda bem.
Consegui ver “a jogada” do Futre, “o calcanhar” de Madjer e “o golo” de Juary.
Tinha 10 anos.
Já estava “doente”
“então sempre gravaste?” perguntou o meu pai...
Ainda tenho a cassete.
Está guardada religiosamente com o número 1 na minha colecção.
Nos dias seguintes revi mais de 100 vezes os últimos 15 minutos.
A minha esposa ficou assustada quando ontem ao ver a repetição do Porto Canal descobriu que tenho na cabeça o relato de 1987 da RTP:
“A velha história da água mole em pedra dura que tanto bate mas que desta vez não fura... mas vamos lá ver agora... Frasco.... Juary..... é o golo..... pode ser o golo....... e é....” 1-1
“Aí está Madjer a aproveitar nova desatenção da turma do Bayern de Munique para conseguir entrar na área...... o centro....... e é o golo...”
2-1
25 anos depois ainda arrepia...

Abraços
De Alex F a 28 de Maio de 2012 às 23:06
Boas noites,

Cada vez mais admiro as pessoas que conseguem reter pormenores em situações como...umas final da Taça dos Campeões.

Eu não consigo. Durante este jogo então, a ansiedade era tal, que não me consigo lembrar de quase nada. E depois do jogo, como que fiquei catatónico. Deu-me uma tal amnésia, que aquilo que sei do que se passou, é porque entretanto fui vendo repetições.

É uma sensação esquisita. Vi o jogo, mas é quase como se não o tivesse visto. Que desperdício!

Comentar post