Terça-feira, 22 de Dezembro de 2015

Ser ou não ser, um apelo à esquizofrenia

IMG_20151221_233944.jpg

Li por aí em vários sitios, que no último jogo o FC Porto teve finalmente, uma entrada à Porto. Determinado, dinâmico, pressionante, enfim, tudo aquilo que a malta gosta e quer. E as coisas correram bem.

 

Pela primeira vez não desperdiçámos uma boa oportunidade, num mau resultado do adversário, e eis-nos no topo da tabela. Dando de barato a injecção de motivação que terá sido a derrota alheia, quanto a mim houve dois factores primordiais que marcaram decisivamente o jogo.

 

Duplo pivot às malvas. Não é novo, já acontecera contra o Vitória de Setúbal, e noutros jogos de menor dificuldade e em casa: Lopetegui prescindiu do duplo pivot. Rúben Neves foi o trinco, e Danilo Pereira e Herrera, os dois médios, uma espécie de dois oitos.

 

Com o regresso de Herrera à equipa é bastante provável que esta opção se venha a repetir, pois com o mexicano em campo, esqueçam lá o duplo pivot.

 

Quando vi os dois trincos no Brasil de Scolari, confesso que achei interessante. Também gostei do duplo pivot do Irureta, no Deportivo da Corunha, que chegou a campeão espanhol. Mas quando o Koeman ou o sobrinho da Lola Flores, não me recordo qual dos dois, resolveu plantar um gajo ao lado do Petit, comecei a desconfiar.

 

A soma das partes valia claramente menos do que o pitbull sozinho. Ele, por si só, varria literalmente, a zona do meio-campo que lhe estava confiada. Alguém ao seu lado apenas lhe tolhia essa capacidade inata.

 

O mesmo se passa no FC Porto actual. Lopetegui quer jogar com dois pivots a meio-campo. Contudo, para isso, com o Herrera não vale a pena contar.

 

E quanto ao Rúben Neves e ao Danilo Pereira já deu para perceber que pô-los lado-a-lado só os atrapalha mutuamente, tanto defensiva como ofensivamente. Ambos fizeram um bom jogo, o Rúben a trinco, e o Danilo muitas vezes como um inesperado box-to-box.

 

Assim sendo, para quê insistir em fazer do Danilo um seis, quando o Rúben Neves faz perfeitamente a posição? Ou um defesa central? Ou então desperdiçar recursos, lançando-os a ambos num duplo pivot sem grande utilidade prática?

 

Rotatividade moderada. Para este jogo, Lopetegui introduziu apenas, note-se, apenas uma alteração: a troca de Marcano por Maicon.

 

Já na temporada passada, quando o Lopetegui resolveu fazer a vontade aos críticos, e se deixou de rotatividades, as coisas estabilizaram e encarreiraram. Apesar de tudo, ainda tivemos alguns momentos de futebol razoável.

 

É claro, que nunca dando o braço a torcer, como é seu timbre,  mais tarde a rotatividade acabaria por revelar-se o segredo do sucesso contra o portentoso Basileia, que eliminara o Liverpool, e que esta temporada até já perdeu, em casa, com o Belenenses.

 

Tudo bem. Que assim seja, se fôr caso disso. Chega de rotatividades, e mais para a frente, se nos correr bem a eliminatória contra o Borussia de Dortmund, que fique por conta da rotatividade. Pode ser?

 

Depois do Bayern de Munique ter sido eliminado pelo Real Madrid, consta que Guardiola se recriminou por ter abandonado a sua convicção táctica, cedendo à tentação de lançar-se num ataque desenfreado, como lhe pediam instintivamente os jogadores.

 

Lopetegui funciona ao contrário: quando abandona aquelas que são as suas convicções, as coisas, tendencialmente, correm-lhe melhor.

 

Guardiola, como li recentemente, é um inovador, que reescreveu o manual do que é ser treinador através da sua capacidade de pensamento lateral, o "thinking outside the box".

 

Para Lopetegui as hipóteses de sucesso parecem aumentar quando se deixa de inovações, e essencialmente, quando consegue pensar fora de si próprio.

publicado por Alex F às 00:08
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2013

Volta Calabote, estás...

Ou nem por isso. “Jogo empolgante e dramático de um campeão malogrado” (Título de primeira página) “A equipa cufis...

Ler artigo
sinto-me:
música: Same old story - Ultravox
publicado por Alex F às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 26 de Agosto de 2012

As opções de Vitor Pe...

Pois é, foram precisos três jogos oficiais, para, acho eu, finalmente perceber o que queria dizer o nosso treinador, qua...

Ler artigo
sinto-me:
música: Hedonism - Skunk Anansie
publicado por Alex F às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 22 de Maio de 2012

O ovo no cú da galinh...

Seria hipócrita da minha parte se dissesse que a vitória do Sporting, na final da Taça de Portugal, me deixaria mais ...

Ler artigo
sinto-me:
música: Dá-me lume - Jorge Palma
publicado por Alex F às 13:28
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 18 de Maio de 2012

A Taça das segundas f...

Taça de Portugal sem o FC Porto não é a mesma coisa. Logo numa edição da prova em o Sporting nos pode igualar em número ...

Ler artigo
sinto-me:
música: Portugal, Portugal - Jorge Palma
publicado por Alex F às 23:54
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Março de 2012

Anatomia de um fracas...

Como é que se justifica que num jogo em que tem tudo a perder, a equipa jogue e triunfe, e noutro, em que tem tudo a ...

Ler artigo
sinto-me:
música: Impressão digital - GNR
publicado por Alex F às 18:47
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Março de 2012

Fantasmagórico

“Demos 45 minutos de avanço. Não existimos como equipa na primeira parte. Depois, quando se vai atrás do prejuízo, contr...

Ler artigo
sinto-me:
música: The Phantom of the Opera - Nightwish
publicado por Alex F às 22:45
link do post | comentar | favorito

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Ser ou não ser, um apelo ...

. Volta Calabote, estás per...

. As opções de Vitor Pereir...

. O ovo no cú da galinha e ...

. A Taça das segundas figur...

. Anatomia de um fracasso a...

. Fantasmagórico

. Coisas que fascinam: O re...

. Trompe l'oeil

. Things that make you go h...

.Let's tweet again!

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

.mais sobre mim

blogs SAPO

.subscrever feeds